Jesus fala na intimidade da oração

Tempo de leitura: 2 minutos

 Texto escrito por Talita Pereira Villalba.

Todos querem ouvir a Jesus, mas poucos param para ouvi-lo. Parece meio confuso, mas isto é uma triste realidade cada vez mais comum…

 Temos frequentado as missas e os grupos de oração porque queremos ouvir a vontade dEle em nossas vidas, mas o que esperamos na verdade é que Ele desça numa luz resplandecente, acompanhado de seus anjos, com o coro celestial entoando cânticos ao fundo, para aí sim, nos chamar pelo nome e falar o que quer de nós.

Sinto muito em desapontá-lo entretanto… não é isso o que acontece.

Para entendermos melhor, há um relato interessante descrito no evangelho de São Marcos, onde mostra Jesus contando parábolas ao povo e que, conforme o evangelista, “(…) a sós, porém, explicava tudo a seus discípulos.” (Mc 4, 36)

É interessante ver neste trecho que, com quem Jesus ainda não tinha intimidade, ou seja o povo, Ele lhes falava “pelas beiradas”, com parábolas, e deixava que Suas palavras penetrassem aos poucos no coração da multidão. Os ensinamentos em sua plenitude, no entanto, eram revelados aos discípulos.

Isso não quer dizer que Jesus só fala a um grupo seleto de pessoas evoluídas na santidade! Muito pelo contrário. Ele fala a todos que estão dispostos a criar uma intimidade com Ele.

Até mesmo você é assim e vou te dar um exemplo. Você acaba de conhecer uma pessoa e puxa assunto. Vocês conversam sobre superficialidades sem entrar na intimidade de cada um. Aos poucos, enquanto essa amizade vai crescendo, mais vocês vão se expondo e quando se tornam melhores amigos às vezes nem é preciso dizer nada, com apenas um olhar, um já sabe o que o outro quer falar.

Jesus pode ser assim conosco também. No começo Ele usa de parábolas, amigos, textos como este que você está lendo agora, para falar contigo. O mais maravilhoso é que quanto mais você se aprofunda na oração, mais Jesus fala com você. Não espere que Ele venha como descrevi no começo do texto… Para exemplificar, vou usar o exemplo de Santa Zélia, mãe de Santa Terezinha do Menino Jesus.

Santa Zélia era tão íntima da oração que quando conheceu o jovem São Luís Martin sentiu uma voz interior, que não poderia ser senão o próprio Cristo, que lhe dizia: “Foi este que eu preparei para ti”.

A voz de Jesus é suave e ela se revela no íntimo do nosso coração. Basta você visitá-lo na oração diária, silenciar o seu interior e conversar com Ele. Faça a experiência de deixar que Ele seja o seu melhor amigo e me conte depois!

Te desejo um bom encontro com Jesus!

Comentários no Facebook