Evangelho do Dia: 23/01

Tempo de leitura: 5 minutos

Marcos 3,1-6
1. Noutra vez, entrou ele na sinagoga e achava-se ali um homem que tinha a mão seca.
2. Ora, estavam-no observando se o curaria no dia de sábado, para o acusarem.
3. Ele diz ao homem da mão seca: “Vem para o meio.”
4. Então lhes pergunta: “É permitido fazer o bem ou o mal no sábado? Salvar uma vida ou matar?” Mas eles se calavam.
5. Então, relanceando um olhar indignado sobre eles, e contristado com a dureza de seus corações, diz ao homem: “Estende tua mão!” Ele estendeu-a e a mão foi curada.
6. Saindo os fariseus dali, deliberaram logo com os herodianos como o haviam de perder.

Comentário:
Esta é a ultima de uma série de controvérsias apresentadas pelo autor do evangelho de Marcos.
Jesus é inflexível ao opor-se à observância desumana que torna o sábado superior ao homem.Ele apresenta como critério o bem das pessoas: fazer o bem e dar a vida.
Ao lado desta revelação de autoridade, Marcos coloca Jesus reagindo com indignação e tristeza diante dos que resistem a ele, dando a salvação exatamente no Sábado, dia que é sinal de salvação.
As autorrevelações anteriores confirmam-se e completam-se. Jesus é o médico que cura, perdoa e se senta à mesa dos publicanos e pecadores; é o esposo que inaugura o tempo de felicidade. É o Filho do Homem que liberta o homem da escravidão do legalismo. Esta é a grande mensagem deste bloco de controvérsias.

Comentários no Facebook