Evangelho do Dia: 10/04

Tempo de leitura: 5 minutos

João 3,16-21
16. Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.
17. Pois Deus não enviou o Filho ao mundo para condená-lo, mas para que o mundo seja salvo por ele.
18. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado; por que não crê no nome do Filho único de Deus.
19. Ora, este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, pois as suas obras eram más.
20. Porquanto todo aquele que faz o mal odeia a luz e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.
21. Mas aquele que pratica a verdade, vem para a luz. Torna-se assim claro que as suas obras são feitas em Deus.

Comentário:
“Aquele que pratica a verdade vem para a luz.”
O ponto central, abordado nesta fase do tempo litúrgico, é a vida que Cristo nos comunica com a sua Ressurreição.
A vida cristã consiste em seguir a Cristo na terra, vivendo segundo seus mandamentos e seus ideais e trabalhando com Ele, de modo que os homens e toda a sociedade possam também seguir seus passos. Vida cristã é comunhão com Deus e com nossos irmãos. É uma comunhão que vai além da morte e que garante nossa própria ressurreição.
Na “elevação” de Jesus na cruz, o evangelista acentua a vitória sobre o príncipe deste mundo; a participação do homem mediante a fé; a morte, enquanto passagem necessária. Deus enviou o seu Filho ao mundo para que o homem possa ser salvo. Deus faz a oferta da vida. Oferta que continua aberta.

* Comentário retirado do Diário Bíblico 2013 da Editora Ave Maria.

Comentários no Facebook